Blog do Jetro

sexta-feira, 28 de junho de 2013

12ª Conferencia Produção Mais Limpa e Mudanças Climáticas da cidade de São Paulo - iniciativa do vereador Gilberto Natalini (PV)



A 12ª Conferencia Produção Mais Limpa e Mudanças Climáticas da cidade de São Paulo - iniciativa do vereador Gilberto Natalini (PV) - reservou o dia 4 de outubro para mais uma vez expor seus ideais de sustentabilidade. No Dia Internacional da Ecologia, o Memorial da América Latina recebe gratuitamente todos aqueles dispostos a debater o tema. O evento tem inicio às 8h30.
O evento da Câmara Municipal de São Paulo é utilizado como um intermédio - elo entre os cidadãos e o governo; entre a teoria e a prática. A população expõe, por meio de novas atitudes - como a política sustentável-, a consciência quanto aos problemas referentes ao meio ambiente. O evento, um dos mais concorridos e relevantes sobre o tema na Capital, surge como um meio de conseguir que as autoridades que tratam do assunto - muitas das quais estarão presentes no dia - possam realmente ouvir e pensar em projetos que corrijam as deficiências e apontem novas propostas.
A edição de 2012 contou com mais de 350 participantes e cerca de 250 apoiadores e parceiros/ patrocinadores. As inscrições já estão abertas pelos sítios: www.natalini.com.br e www.anggulo.com.br
A programação será aberta com um café da manhã de boa vindas ao som de música ao vivo. Ao longo do dia teremos a participação de diversos profissionais, sendo a palestra magna ministrada pelo engenheiro florestal José Carlos Carvalho, ex-ministro do Meio Ambiente. Além dele, outros nomes se destacam, como o também engenheiro Paulo Massato, diretor metropolitano da Sabesp; Dr. Silvano Silvério da Costa, Presidente da Amlurb - Autoridade Municipal de Limpeza Urbana de S. Paulo, o Dr. Paulo Saldiva da Esc. Saúde Pública da USP e o jornalista Matthew Shirts, do Planeta Sustentável, da Abril, e editor da National Geographic.
Os debates abordarão diferentes projetos relacionados ao meio ambiente. Os profissionais convidados são de áreas distintas; alguns irão analisar o tema tendo em mente os problemas provindos dos avanços tecnológicos; outros, da questão da poluição da água; da saúde pública relacionada à poluição do ar; e também a questão de limpeza urbana.
Ao meio dia será servido um brunch e os participantes poderão visitar a área de exposição. No mesmo horário haverá o lançamento da Frente Ambiental da RMSP (Região Metropolitana de São Paulo). O evento será encerrado às 17h com a apresentação da carta de compromissos.
A Conferência P+L tem como objetivo conciliar o avanço econômico e tecnológico, com um melhor desenvolvimento ambiental. Busca maior eficiência ao utilizar recursos naturais, água e energia afim de não gerar, minimizar ou reciclar o lixo industrial e doméstico.
Aliada a pequenas e microempresas, associações e universidades, a Conferência tem surtido bons resultados. O projeto de reutilização e reuso da água exemplifica a ideia de aliar o desenvolvimento econômico ao ambiental - a reutilização minimiza os custos de produção, beneficiando os dois elementos -, essa ideia jê é empregada em siderúrgicas como CSN e CST e aqui na cidade de São Paulo para lavar ruas, molhar jardins, entre outras finalidades.
Os conceitos já estão introduzidos em diversas empresas do setor têxtil. A P+L elabora uma série de medidas de caráter preventivo e restaurador para ser aplicado aos processos de produção, aos produtos e aos serviços. Dentre elas está a minimização de recursos - conteúdo energético, fonte-; a melhoria nas práticas operacionais, ou seja, a padronização dos parâmetros operacionais (temperatura, pressão, etc.); mudança no produto - remodelar para evitar usar substâncias tóxicas, por exemplo-; mudança tecnológica - utilizar tecnologia mais limpa-; além de aplicar a reciclagem a todas as etapas - dentro ou fora do processo de produção.
Programação
· 09h00 Solenidade de abertura: mensagens de autoridades, lideranças empresariais e da sociedade civil - autoridades convidadas. 
Gilberto Natalini - Vereador e Proponente da Conferência 
Geraldo Alckmin - Governador do Estado de São Paulo (a confirmar) Izabella Teixeira - Ministra de Estado de Meio Ambiente (a confirmar) Fernando Haddad - Prefeito da Cidade de São Paulo(a confirmar) Walter Feldman - Deputado Federal Bruno Covas - Secretário do Meio Ambiente do Estado de São Paulo 
Edson Giriboni - Secretário de Saneamento e Recursos Hídricos do Estado de São Paulo 
Prof. Dr. Herman Jacobus Cornelis Voorwald - Secretário da Educação do Estado de São Paulo 
Carlos Ortiz - Secretário de Estado do Emprego e Relações do Trabalho 
Beto Tricoli - Dep. Estadual e Pres. da Frente Parlamentar Ambientalista da Assembléia Legislativa do Estado de SP 
Ricardo Teixeira - Secretário Municipal do Verde e Meio Ambiente 
Simão Pedro - Secretário Municipal de Serviços 
Sérgio Leitão - Diretor do Greenpeace 
Prof. Dr. José Goldemberg - Presidente do Conselho de Sustentabilidade da FECOMERCIO 
Rogério Amato - Presidente da Associação Comercial de São Paulo (a confirmar) 
Nelson Pereira dos Reis - Vice Presidente e Diretor de Meio Ambiente da FIESP 
Mario Mantovani - Diretor de Mobilização da Fundação SOS Mata Atlântica 
José Moacyr Malvino Pereira - Presidente do SIEMACO
· 10h00 Palestra magna Eng. José Carlos Carvalho Ex-Ministro do Meio Ambiente
· 10h40 - Painel 1 São Paulo e suas águas: equilíbrio entre o excesso e a escassez
Geólogo Álvaro Rodrigues dos Santos Consultor e ex- Diretor de Planejamento do IPT - Instituto de Pesquisas Tecnológicas 
Eng. Fernando Gomes Diretor da Aquapolo Ambiental 
Eng. Paulo Massato Diretor Metropolitano da SABESP 
Moderador Jornalista Heródoto Barbeiro Vice-presidente da SAT - Sociedade Ambiental Amigos de Taiaçupeba
· 12h00 Mesa redonda com Prefeituras e Câmaras
Lançamento da Frente Ambiental da RMSP- Região Metropolitana de São Paulo Brunch e visita à área de exposição
· 13h00 - Painel 2 Circular e respirar na metrópole 
Prof. Dr. Paulo Saldiva USP/ Escola de Saúde Pública 
Adm. Luiz Antônio Carvalho Pacheco Diretor-presidente do Metrô de São Paulo 
Dr. Rubens Rizek Secretário Adjunto de Meio Ambiente do Estado de São Paulo - SMA 
Moderador Jornalista Milton Jung Rádio CBN
· 15h00 - Painel 3 Resíduos: do problema à solução 
Dep. Federal Arnaldo Jardim Relator da PNRS - Política Nacional de Resíduos Sólidos 
Eng. Fernando von Zuben Diretor de Sustentabilidade da Tetrapak 
Eng. Silvano Silvério da Costa Presidente da Amlurb - Autoridade Municipal de Limpeza Urbana de São Paulo 
Moderador Jornalista Matthew Shirts Planeta Sustentável da Abril e Editor da National Geographic
· 17h00 Apresentação da Carta de Compromissos Encerramento


As postagens do Blog do Jetro que são + visualizadas...

quinta-feira, 27 de junho de 2013

Visualizações de página por país

Estou surpreso, tenho mais acesso ao blog nos Estados Unidos e na Rússia do que no Brasil...


Visualizações de página por país

Gráfico dos países mais populares entre os visualizadores do blog
EntradaVisualizações de página
Estados Unidos
40
Brasil
36
Rússia
30
Ucrânia
5
Espanha
3
Japão
3
Holanda
3
Alemanha
2
Equador
1
França
1


Conferência Municipal de Meio Ambiente - Resíduos Sólidos


1a. CONFERÊNCIA MUNICIPAL DE MEIO AMBIENTE - MAIRIPORÃ/SP - 28, 29 e 30 de junho/13

Nos próximos dias 28, 29 e 30 de junho de 2013
Local: Secretaria de Educação - 
Avenida Tabelião Passarela, 850 - Centro - Mairiporã/SP.

Pois bem, neste dia estaremos reunidos com moradores, comerciantes, estudantes, servidores municipais, vereadores, organizações da sociedade civil e população em geral, para tratar de um modelo de gestão da limpeza pública urbana.

Em Mairiporã tem todo o tipo de lixo. Por exemplo, os recicláveis que devem ir pra cooperativa. As empresas também devem encaminhar os seus recicláveis para a cooperativa.

A Prefeitura deve criar mecanismos de controle do lixo gerado e transportado pelas empresas consideradas grandes geradoras de lixo.

A Prefeitura deve criar um sistema de fiscalização eficiente.

A Prefeitura deve criar um Programa de Educação Ambiental para contemplar toda a população local.

Ou seja, não basta colocar lixeiras coloridas na cidade...temos que planejar, com os pés no chão um sistema funcional de limpeza pública.

Voce é nosso convidado.

Venha viajar com a gente nessa empreitada...mas, com os pés no chão.

Abraço,

Jetro Menezes







quarta-feira, 26 de junho de 2013

Mairiporã realiza sua primeira Conferência do Meio Ambiente entre os dias 28 e 30...

O Município de Mairiporã, a 35 quilômetros da capital, tem 83% de seu território em área de manancial e guarda uma floresta remanescente de Mata Atlântica na Serra da Cantareira, considerada pela Unesco o maior bioma florestal natural urbano do mundo, cinturão verde de São Paulo. O Município abriga ainda o reservatório Paiva Castro, que abastece mais de 9 milhões de moradores da Região Metropolitana de São Paulo.
Ciente dos preciosos recursos naturais que tem a gerenciar e preservar, a Prefeitura, por meio da Secretaria de Meio Ambiente, e o Conselho Municipal de Defesa do Meio Ambiente (Comdema) estão organizando a 1ª Conferência do Meio Ambiente de Mairiporã como parte do esforço de incentivar a participação da sociedade na elaboração de diretrizes ambientais, especialmente para o desenvolvimento do Plano Municipal de Gestão Integrada de Resíduos Sólidos (PMGIRS).
Com palestras, oficinas e mesas de debate, as atividades estão divididas em torno de quatro eixos temáticos: produção e consumo sustentáveis; redução de impactos ambientais; geração de trabalho, emprego e renda; e educação ambiental.
A ideia é discutir questões como a geração crescente e excessiva de lixo, o baixo índice de recuperação dos resíduos, a preservação dos mananciais e o atual modelo de manejo e gestão, além de criar um ambiente de gerador de ideias para se pensar em soluções para perguntar como: que ações podem ser contidas no PMGIRS para que a redução na geração de resíduos possa ser um compromisso cotidiano?

A Conferência acontece nesta sexta, sábado e domingo, na Secretaria de Educação de Mairiporã. A entrada é franca e a participação e contribuição popular é de grande importância para o sucesso do evento. Veja a programação completa abaixo.  

Dia 28 de junho de 2013 - Sexta-feira:
14h - Abertura e Início do Credenciamento
15h30 às 16h15 - Palestra “Construindo o Plano de Gestão Integrada de Resíduos Sólidos”
16h30 às 17h15 - Palestra “Influência da Zona de Amortecimento do Parque Estadual da Cantareira em Mairiporã”
17h30 às 18h15 - Palestra “Serviços Ambientais do Ecossistema chamado Cantareira”
18h30 às 19h - Café
19h - Abertura da Conferência
19h05 às 19h15 - Banda Tia Emilia
19h30 às 19h45 - Fala do Secretário do Meio Ambiente
19h45 às 20h30 - Fala dos Convidados
20h30 às 21h - Apresentação Trabalhos e Encerramento.

Dia 29 de junho de 2013 – Sábado:
08h às 09h - Inscrições e Café da manhã
08h às 18h - Oficinas temáticas (Resíduos sólidos, Saneamento, Uso e ocupação do solo, Saúde e qualidade ambiental, Educação ambiental)
09h às 09h45 - Palestra central da Conferência
09h45 às 10h - Divisão em grupos de trabalho
10h às 12h - Início dos trabalhos em grupos temáticos
12h às 13h30 - Intervalo para almoço
13h30 às 15h - Continuação dos trabalhos em grupos temáticos
15h00 às 15h30 - Café da Tarde
15h30 às 17h - Apreciação e encaminhamento de propostas

Dia 30 de junho de 2013 – Domingo:
08h30 às 09h - Café da Manhã
09h às 11h - Votação das propostas em plenária
11h às 12h - Eleição dos delegados para a Conferência Estadual
12h as 12h30 - Apresentação do Coral Caminhos Sonoros

SERVIÇO - 1ª Conferência do Meio Ambiente de Mairiporã
- Dia 28, sexta-feira, das 15h às 19h
- Dia 29, sábado, das 8h às 18h
- Dia 30, domingo, das 8h às 12h
Local: Secretaria da Educação - Av. Tabelião Passarela, 850, Centro - Mairiporã/SP
Entrada franca
Informações: Secretaria do Meio Ambiente de Mairiporã - (11) 4604-2321 ou pelo e-mail smamairipora@gmail.com

terça-feira, 25 de junho de 2013

SÉRIE - MANIFESTAÇÕES CONTRA TUDO E TODOS...

Série - Manifestações Contra Tudo e Contra Todos...

Qual é a sua revolta?

Você já fez o seu cartaz? Qual cartaz te chamou mais a atenção?

Qual o seu apelo? Você está contra o quê? Contra quem? 

Qual a sua ideologia?

Você é de Direita, Esquerda, Centro, Nenhuma das Anteriores?

Quem é o seu líder?

Quem você segue?

Pra onde você está indo?

O que você espera alcançar?

Qual o seu projeto político para o seu bairro, cidade, estado, país?

Onde queremos chegar?

Será que haverá mudanças?

abraço,

Jetro.

QUEM VÊ O BLOG DO JETRO?

Esse povo tá vendo o Blog do Jetro:


Rússia
42
Estados Unidos
39
Brasil
22
Ucrânia
4
Alemanha
3
Espanha
2
França
1
Indonésia
1
Japão
1
Polônia
1

Obrigado e espero escrever coisas boas e agradáveis...
jetro.

segunda-feira, 24 de junho de 2013

Nota da CUT sobre convocação anônima de greve geral

24/06/2013

Quem convoca greve é sindicato e não eventos no Facebook

Escrito por: CUT Nacional


Nem a CUT nem as demais centrais sindicais, 
legítimas representantes da classe trabalhadora, convocaram greve geral para o dia 1º de julho.

A Executiva Nacional da CUT está reunida nesta segunda-feira (24), em São Paulo, para debater a conjuntura, reafirmar sua pauta de reivindicações 
e decidir um calendário de mobilizações em 
defesa da pauta da Classe Trabalhadora, de forma responsável e organizada, como sempre fizemos.

A convocação para a ‘suposta’ greve geral do dia 1º, que surgiu em uma página anônima do Facebook, é mais uma iniciativa de grupos oportunistas, sem compromisso com os/as trabalhadores/as, que querem confundir e gerar insegurança na população. Mais que isso: colocar em risco conquistas que lutamos muito para conseguir, como o direito 
de livre manifestação.

É preciso tomar muito cuidado com falsas 
notícias que circulam por meio das redes sociais.


Vagner Freitas                  
Presidente Nacional da CUT 
Sergio Nobre                                  
Secretario-geral


COMENTÁRIO DO JETRO:
Tenho falado quase todos os dias que essa porra tá perdendo o controle...ou perdeu?

Quem vai liderar essa manifestação? Esquerda ou Direita?


E agora José, quem vai liderar essa manifestação?

Hoje, ouvi um vereador de SP, pegando carona na manifestação e tentando implantar uma CPI nos transportes...

Tenho ouvido todas as entrevistas possíveis sobre este assunto. Assisti os representantes do Movimento Passe Livre em entrevista no Roda Viva. Ontem, assisti na Globo News, uma discussão sobre as manifestações com o Luiz F. Pondé e mais dois especialistas em política. Tenho ouvido entrevistas em rádios sobre o assunto e etc e tal...

Pois bem, o que mais me agrada é que as minhas opiniões estão "batendo" com as opiniões dos especialistas. Converso com a minha esposa, com amigos sobre tudo o que está acontecendo e tenho uma opinião "quase" formada.

Vamos a minha opinião:
Sou a favor das manifestações.
Não acredito que haverá mudanças radicais na política pública, imediatamente. Primeiro, não se muda a política deste jeito. Precisa de lei, decreto, fiscalização, ...e principalmente, DINHEIRO para operacionalizar os programas.
Também, sugiro que o MPL organize ações pontuais. Tá muito diversificado. (Entendo que são muitos problemas, mas agora que já tem a experiência, é prudente organizar.).
Também penso nas "brechas" existentes nesse movimento, sem pai e mãe. Algum movimento mais organizado, articulado, estratégico...pode ocupar essas brechas. Esse movimento pode ser tanto de DIREITA como da ESQUERDA. Cuidado!!!

Em SP, devemos pensar a Cidade por Subprefeitura. Pensar numa AGENDA SOCIOAMBIENTAL pra SP.

Em breve, mais informações...Mas, não esqueça de tudo o escrevi acima. Tudo isso é possível...Portanto, canja de galinha e dinheiro no bolso não faz mal a ninguém...

Beijo nas crianças,

Jetro.







quinta-feira, 20 de junho de 2013

Manifestações ganham as ruas em todo o Brasil e reforçam a necessidade de uma reforma política imediata.

Diante da impotência política da população em meio à ineficiência do Governo nos assuntos relacionados à falta de investimentos em saúde e educação, aumento das passagens de ônibus sem a devida melhoria no transporte público, sem falar nos grandes gastos para receber a Copa das Confederações, diversos movimentos se organizaram e estão indo para as ruas, diariamente, protestarem contra essa crise de representatividade política que o País vive. É nítido que não se trata só do aumento de passagens. Além de serviços adequados e de qualidade, a população reivindica por mais canais políticos para exprimir suas insatisfações. Para completar, quando se organizam e vão para as ruas reivindicar por seus direitos, são tratados com hostilidade e violência policial. Apesar de tudo, a sociedade brasileira tem mostrado que acordou e deseja ser protagonista do processo de transformação que a política brasileira precisa sofrer. De acordo com alguns integrantes desses movimentos populares, o estopim para os protestos foram justificados pelo aumento seguido da tarifa de ônibus, acima do índice inflacionário do país, a repressão brutal da Polícia Militar em São Paulo que comoveu o país, além dos altos custos com a Copa das Confederações. A visibilidade internacional do Brasil gerada pela Copa das Confederações despertou na população a necessidade de revelar sua insatisfação com problemas recorrentes. A população percebeu a incapacidade do sistema político de gerar respostas satisfatórias aos problemas estruturais. A força policial tem agido de forma agressiva e arbitrária para conter as milhares de vozes que não querem mais calar. Só quem nunca pegou transporte público pode pedir calma à população mediante a passagens caras e serviço ruim. Os manifestos gerados pelas redes sociais não são dirigidos por partido político, sindicato, ONG ou por lideranças carismáticas. Mas, sim, pela população organizada que luta por melhorias das condições de vida nas cidades. “Esses representantes das casas legislativas não simbolizam a população”, desabafa um dos integrantes do manifesto Brasília Acordou. Segundo o manifestante, o principal saldo dos protestos é despertar esse outro olhar sobre as políticas públicas. Só na segunda-feira (17/6) foram contabilizados, em todo o Brasil, cerca de 250 mil manifestantes nas ruas. Todas as reivindicações têm um objetivo muito maior do que obter concessões de curto prazo. Elas não servem apenas para garantir transporte público, tapar as goteiras das salas de aula, destinar um prédio aos sem-teto ou ainda conquistar direitos individuais. Os problemas enfrentados pelos movimentos urbanos envolvidos nesses atos políticos não são pontuais, mas sim decorrência de um modelo de desenvolvimento que enquanto explora o trabalho, concentra a renda e favorece classes de abastados. Ano que vem acontecerá a Copa do Mundo e as eleições. Essas demonstrações de insatisfação não dão nenhum sinal de que chegarão ao fim. A luta não é por 0,20 centavos e sim por dignidade! 

See more at: http://pv.org.br/2013/06/20/manifestacoes-ganham-as-ruas-em-todo-o-brasil-e-reforcam-a-necessidade-de-uma-reforma-politica-imediata/#sthash.2vVEPNks.dpuf